Gestão de projetos: saiba como aplicar 5 técnicas na construção civil

Gestão de projetos: saiba como aplicar 5 técnicas na construção civil

Atualizado em 9 setembro, 2019
por Marcel Ribeiro

A gestão de projetos compreende habilidades e técnicas necessárias para se organizar atividades em prol de um objetivo previamente definido. Considerando um determinado período de tempo, custos necessários, qualidade exigida e mobilização de recursos humanos.

Em um mercado competitivo, é natural que apenas as organizações mais desenvolvidas consigam sobreviver e se manter lucrativas. Na área da construção civil isso não poderia ser diferente. Assim, é preciso buscar estratégias de gestão de projetos que garantem as entregas no prazo e com a qualidade esperada, redução de custos, diminuição das chances de riscos e etc.

Afinal, esse conceito consiste em um conjunto de práticas para planejar, executar e controlar atividades de operações de modo eficaz. Dessa forma, é possível ganhar maiores vantagens competitivas no mercado.

No entanto, podem existir dificuldades em escolher a melhor metodologia de gestão de projetos. Isso porque cada projeto tem objetivos específicos, logo, demandam necessidades diferentes para que sejam concluídos com sucesso. Assim, é fundamental entender as metodologias e saber qual se adapta aos objetivos e às necessidades do projeto.

Ficou curioso e quer saber mais? Continue a leitura e descubra como aplicar alguns destes conceitos na construção civil!

Conheça o Mais Controle

1. Defina uma metodologia para ser utilizada

Conforme mencionado, há várias opções de metodologias capazes de auxiliar uma corporação e melhorar os principais indicadores de resultados.

Uma empresa deve analisar cada uma dessas opções para se certificar de que os empreendimentos sejam bem-sucedidos e vantajosos.

PMBOK (Project Management Body of Knowledge)

O PMBOK é comumente confundido como uma das metodologias de gestão de projetos. No entanto, trata-se de uma padronização que identifica e conceitua processos, técnicas, áreas de conhecimento e ferramentas. Ou seja, reúne as melhores práticas a partir de um universo de conhecimentos para o gerenciamento de projetos.

Os benefícios do PMBOK o tornaram uma fonte de inspiração para a maioria das metodologias existentes. Dessa forma, é possível ao priorizar as atividades:

  • evitar riscos;
  • potencializar as chances de sucesso;
  • melhorar o fluxo de comunicação;
  • controlar o andamento do projeto;
  • padronizar os processos;
  • outros.

2. Determine escopo e cronograma

Para entender qual metodologia de gestão de projetos melhor se encaixa em uma organização, definir escopo e cronograma é fundamental. O escopo corresponde a todo trabalho que deve ser feito para conseguir o produto final, conforme solicitado pelo cliente.

Definir o que deve ser feito e visualizar todas as etapas necessárias para materializar o projeto em questão é fundamental. Dessa forma, quando o escopo está detalhado, o gerente pode visualizar a proposta em pacotes de trabalhos e pensar em subdivisões de tarefas menores para alcançar o objetivo.

Enquanto isso, o cronograma é utilizado para atribuir a variável tempo aos pacote de trabalho. Ou seja, definir datas de início e fim para cada atividades.

Por exemplo, a construção de um edifício é considerada o pacote de trabalho. Já a concretagem de blocos seria uma tarefa desmembrada. Então, desenvolver um cronograma permite que o gestor do projeto planeje como e em quanto tempo executará cada atividade, e quais recursos serão utilizados.

Imediatamente, a definição do escopo  do cronograma se inicia na fase de planejamento de um projeto.

Melhore a gestão de obras com o Mais Controle

3. Gerencie pessoas

Mesmo que o mundo esteja cada vez mais automatizado e tecnológico, a materialização do produto final da construção civil exige que pessoas coloquem a mão na massa. Sendo assim, o gestor do projeto deve estimular um ambiente de trabalho propício em termos de criatividade e produtividade.

Isso significa que apenas se certificar de escolher profissionais com experiência e qualidade não é suficiente. É preciso selecionar uma equipe versátil e conhecer as habilidades e competências de cada um do time. Desse modo, delegação de tarefas e alocação de recursos serão etapas realizadas com mais eficiência. Isso ajuda o projeto e a empresa a alcançarem melhores resultados como um todo.

Além disso, é dever do gerente ficar atento às relações interpessoais do time. Mesmo que as discussões e os conflitos sejam situações comuns no dia a dia, não podem ocorrer de forma que prejudiquem a organização e os resultados dos planejamentos. Pelo contrário, cabe ao líder do projeto canalizar essas discussões para gerarem novas ideias para melhoria contínua do trabalho.

4. Atente-se para os riscos

Todo empreendimento passa por ameaças inerentes, que devem ser monitoradas e controladas. Para isso, criar uma matriz com os principais riscos que podem prejudicar o caminho crítico do projeto é fundamental. Além disso, é necessário possuir diretrizes para construir um plano de ação, caso imprevistos aconteçam.

Esse monitoramento deve ser uma atividade constante, uma vez que, de acordo com o avançar do cronograma, decisões da diretoria e situações externas — como ações da natureza ou acontecimentos de mercado — podem alterar o cenário de trabalho. Então, se atente às suas ações e foque em erradicar tais ameaças.

No entanto, elas não incluem apenas casos negativos. Podem surgir também oportunidades que podem ser aproveitadas e exploradas para melhorar os resultados da empresa. Por isso, é importante acompanhar constantemente os principais indicadores de controle e estar sempre atento às alterações do mercado.

5. Utilize um software de gestão

Já pensou como todas essas medidas mencionadas como redução de riscos, otimização dos resultados da equipe, potencialização das chances de sucesso do projeto etc podem ser melhoradas a partir de recursos tecnológicos?

Um software de gestão permite que você tenha acesso aos principais indicadores da sua empresa. Além disso, ele faz uso de armazenamento em nuvem, o que garante maior segurança de informações e dados.

Delegar as tarefas e alocar os recursos também pode ficar mais fácil de garantir que nenhum profissional fique sobrecarregado ou ocioso. Em suma, utilizar a tecnologia como recurso lhe permite analisar dados de forma mais rápida e concreta para aumentar a performance da equipe, reduzir de custos e facilitar o processo de tomada de decisões.

Contudo, para uma melhor gestão de projetos, é essencial que esses softwares sejam fáceis de serem utilizados. Um bom exemplo disso é o Mais Controle, que oferece uma forma simples e eficaz de controlar obras e serviços, além de organizar as finanças da empresa.

Conclusão

Em síntese, vimos neste artigo algumas dicas de como realizar uma boa gestão de projetos. É importante começar definindo a metodologia a ser utilizada para em seguida elaborar o escopo e o cronograma do projeto.

Definitivamente gerenciar pessoas será um dos trabalhos mais importantes do gestor de uma obra da construção civil. Bem como ter atenção aos riscos será importante para manter o ambiente de trabalho saudável e produtivo.

A utilização de um software de gestão pode também ajudar o gestor a ganhar tempo e a ter organização das atividade e da situação financeira da empresa.

Agora que você já entende mais sobre gestão de projetos, que tal entrar em contato conosco do Mais Controle e conhecer melhor os nossos serviços.

Marcel Ribeiro
Escrito por
Marcel Ribeiro
Engenheiro e cofundador do software Mais Controle.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja algumas postagens relacionadas

Saiba como o Mais Controle pode ajudar nas melhores decisões!