Medição de obras e serviços de engenharia: para que serve e como utilizar

Medição de obras e serviços de engenharia: para que serve e como utilizar

Atualizado em 7 novembro, 2019
por Marcel Ribeiro

A medição de obras é um processo fundamental nos casos em que o controle da evolução dos serviços é exigido como contrapartida financeira. Este processo busca garantir que o andamento físico da obra seja monitorado, a fim de manter os custos realizados alinhados aos custos levantados durante a etapa de planejamento.

Para que uma obra seja bem-sucedida, é importante planejar e controlar as etapas de execução. O melhor forma de controlar o andamento das etapas é através da medição de obras e serviços de engenharia.

De forma simples, o processo define a atividade executada, o quantitativo e o valor unitário de cada serviço. Dessa forma, é realizada a medição do serviço e pago o percentual referente à proporção executada. Com isso, é possível verificar no cronograma a relação entre o planejado e o realizado de forma mais precisa.

Na sequência, conheça melhor as medições de obras e serviços de engenharia e o papel da tecnologia nesse momento!

Conheça o Mais Controle

Qual o papel dessa ferramenta de controle?

Normalmente as medições de obra são utilizadas na terceirização de serviços, seja para um profissional ou para outra empresa. Contudo, nada impede de realizar a medição com mão de obra própria para controle de cronograma. A medição de obras serve para avaliar a quantidade de serviço que foi executado, para, assim, verificar o valor que deve ser pago ao terceiro.

Portanto, as medições de obras e serviços de engenharia são essenciais para ter precisão na avaliação das atividades. Inclusive, elas fazem com que o negócio receba pelo que foi efetivamente realizado.

Planilha de edições e obras

Como utilizar as medições de obras e serviços de engenharia?

Ao mesmo tempo em que é simples, essa é uma ferramenta versátil e pode ser usada na maioria dos serviços. Isso é possível porque em um orçamento de obra, são levantados todos os serviços para execução desta, assim como seus respectivos quantitativos. Assim, cada serviço tem um custo unitário, que normalmente são por metro, metro quadrado ou metro cúbico. Uma parede de alvenaria, por exemplo, é medida pelo metro quadrado quando executado pelo empreiteiro ou profissional.

A medição de obras pode ser realizada em diferentes períodos de tempo, normalmente são realizadas semanal, quinzenal ou mensalmente. Então, na data acordada, é feita a medição da quantidade de serviço realizado no período. Ao multiplicar o que foi feito pelo custo unitário, é possível conhecer o valor a ser pago em cada medição até a conclusão do serviço. Dessa forma, há também um controle sobre o prazo de execução da tarefa.

Por exemplo:

Se um empreiteiro foi contratado para realizar 500 m² de um determinado serviço: Aplicação manual de pintura com tinta látex acrílica em paredes, duas demãos.

Este serviço de pintura possui um custo unitário de R$ 9,92, considerando a base SINAPI deste período. Ou seja, o custo do serviço é de R$ 9,92/m².

O empreiteiro aplicou um BDI de 31% sobre o custo do serviço e chegou à um preço de venda de R$ 13,00/m². Sendo assim, o preço de venda foi de: 50 m² x R$ 13,00 = R$ 6.500,00

Planejamento do serviço

Simultaneamente, o cronograma estimado para a obra foi de quatro semanas, ou seja, 125 m² por semana. Contudo, ao final da primeira semana, realizou-se a primeira medição e constatou-se que foram executados 100 m² serviço de pintura.

Dessa forma, o valor a ser pago para o empreiteiro nesta primeira semana é de: 100 m² x R$ 13,00 = R$ 1.300,00.

Assim, foi pago menos do que o esperado para o empreiteiro, pois o serviço se encontra atrasado frente ao cronograma estipulado. Logo, restam R$ 5.200,00 para serem pagos conforme o andamento do serviço.

Qual é o papel da tecnologia nesse processo?

As medições de obras e serviços de engenharia são otimizadas com a aplicação da tecnologia. Com a ajuda de um software especializado, por exemplo, é muito mais fácil cadastrar informações e analisar os dados.

Essa é também a maneira ideal de automatizar alguns pontos, o que reduz os riscos de erros e aumenta a produtividade. Para completar, centraliza todos os dados, garantindo um fluxo de gestão melhor e ajudando na tomada de decisão.

A escolha da ferramenta correta, portanto, torna mais simples o gerenciamento dos empreiteiros e as medições.

Melhore a gestão de obras com o Mais Controle

Conclusão

As medições de obras e serviços de engenharia garantem o pagamento, ou recebimento, adequado.  Do mesmo modo que facilita o controle dos prazos, do orçamento e das exigências de qualidade.

Vimos que com o uso da tecnologia, é possível utilizar esse recurso ao máximo!

Já que a parte orçamentária tem destaque, aproveite e descubra a importância da previsibilidade financeira em obras!

Marcel Ribeiro
Escrito por
Marcel Ribeiro
Engenheiro e cofundador do software Mais Controle.

2 respostas para “Medição de obras e serviços de engenharia: para que serve e como utilizar”

  1. Da costa. disse:

    Nossa, entendo que a medição seja fundamental para o bom controle de uma Obra e para sucesso financeiro de uma Empresa. Ótimo conteúdo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja algumas postagens relacionadas

Saiba como o Mais Controle pode ajudar nas melhores decisões!