Como elaborar um cronograma de execução de obra eficiente?

Como elaborar um cronograma de execução de obra eficiente?

Atualizado em 4 agosto, 2020
por Marcel Ribeiro

O cronograma de execução de obra é fundamental para arquitetos e engenheiros que executam obras. É por meio desse documento que eles podem determinar quando as atividades serão executadas, quais equipamentos e materiais serão usados. Ele também permite definir o número de colaboradores que precisam ser contratados para que o serviço decorra dentro do prazo e custo estimados.

Muitos gestores que atuam em obras não montam um cronograma de execução de obra apropriado ou não consideram variáveis importantes. Desse modo, a falta de ferramentas, recursos e, até mesmo, profissionais, ocasionam atraso nos processos, elevando os custos.

É por esses motivos que não basta contar apenas com o planejamento. É necessário ter um cronograma eficiente. Então, quer aprender a elaborá-lo? Continue lendo este artigo.

Liste as atividades

Primeiro, é preciso criar uma lista com todas as tarefas a serem realizadas. Também conhecido como Estrutura Analítica de Projeto (EAP), esse documento permite que dados importantes sejam registrados posteriormente. Como por exemplo, dimensionamento da equipe para cada atividade, demanda de materiais e custo de cada etapa.

Ele pode ser montado de diversas formas, mas a mais utilizada é a divisão em etapas, conforme a ordem de execução. Veja um exemplo:

  • limpeza do terreno;
  • terraplanagem;
  • locação;
  • fundação;
  • estrutura;
  • cobertura;
  • vedações;
  • esquadrias;
  • revestimentos;
  • pintura predial.

Após determinar esses passos, é possível dividi-los em conjuntos de trabalho, em que cada um é descrito com detalhes. No caso das esquadrias, por exemplo, uma resolução simples poderia ser: instalação de janelas, estanqueidade ao ar e água, resistência ao manuseio e vedação acústica.

Defina a duração de cada etapa

Cada procedimento deve ter uma duração bem definida para evitar problemas corriqueiros como:

  • definir um tempo menor do que o necessário para a execução, resultando em trabalho feito às pressas, diminuindo a qualidade;
  • demorar mais do que o determinado, elevando os custos com locação de equipamentos e mão de obra.

Para programar o prazo de cada etapa, use referências de obras semelhantes, considere a produtividade dos profissionais e a complexidade das tarefas. O dimensionamento correto de recursos (humanos e materiais) reflete diretamente no cumprimento do cronograma.

Elabore uma sequência de atividades

Como a execução de obra é um processo contínuo, um dos objetivos do cronograma é relacionar as atividades. Isso porque um determinado passo deve ser finalizado para começar o seguinte. Desse modo, é preciso indicar em cada elemento do EAP a tarefa que precisa ser concluída antes de seu início.

Para garantir que o projeto seja entregue no prazo, alguns procedimentos precisam ser realizados simultaneamente. Assim, o cronograma deve apontar quais são as funções que podem ser executadas ao mesmo tempo. Por exemplo, uma parte da equipe pode instalar pias e louças de banheiro enquanto outra trabalha no telhado.

Melhore a gestão de obras com o Mais Controle

Avalie os resultados

Muita gente pensa que os resultados só podem ser considerados ao terminar a obra, mas não é bem assim. É necessário monitorar o andamento de cada etapa. O ideal é contar com um responsável para cada uma, acompanhando a execução e usando uma lista de controle diariamente.

Desse modo, você consegue acompanhar se o projeto está atrasado ou adiantado, além dele estar dentro dos custos previstos. A propósito, é importante comparar o que está sendo feito no projeto e o que foi definido no cronograma.

Conclusão

Em conclusão, o cronograma de execução de obras é uma das etapas mais importantes de um empreendimento. Isso porque nele estão descritas as atividades a serem realizadas, bem como seus custos e prazos. Além disso ele permite que você economize recursos físicos e humanos ao programar a alocação deles durante a obra.

Aprendeu como elaborar um cronograma de execução de obras eficiente? Esperamos que as dicas mencionadas acima possam ajudá-lo de alguma forma. O segredo é considerar o planejamento e os imprevistos que podem surgir no meio do caminho.

Se você gostou deste artigo e quer receber notificações assim que publicarmos novos artigos, não deixe de assinar nossa newsletter.

Marcel Ribeiro
Escrito por
Marcel Ribeiro
Engenheiro e cofundador do software Mais Controle.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja algumas postagens relacionadas

Saiba como o Mais Controle pode ajudar nas melhores decisões!