Contabilidade na construção civil: Conheça 6 práticas valiosas!

Contabilidade na construção civil: Conheça 6 práticas valiosas!

Atualizado em 22 outubro, 2019
por Marcel Ribeiro

As empresas precisam se preocupar com a contabilidade na construção civil para saber se uma obra está gerando o lucro esperado ou não. Este fator tem papel determinante na saúde financeira da empresa e em sua sustentabilidade. Para obter estes benefícios, é necessário ir além dos orçamentos e construir uma sólida base de contabilidade.

Todo empreendimento precisa ter um controle eficaz nas contas para garantir o funcionamento de suas atividades. Dessa forma, quando se trata de contabilidade na construção civil, o assunto se torna ainda mais importante. Afinal, o setor conta com particularidades — como um ciclo operacional normalmente maior do que 1 ano — que se ignoradas podem comprometer os resultados finais.

Apesar da relevância da contabilidade na construção civil, os empresários desse ramo têm inúmeras outras preocupações a fim de manter-se na corrida competitiva. Isso faz com que cuidar das contas seja uma função muitas vezes ignorada. Conforme mencionado, isso pode se tornar um erro que leva a perdas e desperdícios, comprometendo o orçamento estabelecido.

Quer saber como garantir uma boa contabilidade na construção civil e evitar que surja esse tipo de problema? Continue a leitura e saiba o que fazer.

Conheça o Mais Controle

1. Plano de contas

O Plano de Contas é o primeiro passo para um controle financeiro eficiente e assertivo. Através dele, todas entradas e saídas da empresa são divididas e organizadas em contas separadas e detalhadas. Desta maneira, é possível observar o fluxo de caixa com uma visão clara de onde estão vindo suas despesas e receitas. Sendo assim fica muito mais fácil otimizar a administração financeira para verificar lucros e prejuízos. Ou seja, é a ferramenta que desenvolve o balanço da empresa. Para uma melhor visualização, é possível observar o detalhamento de algumas contas de despesa de uma empresa na imagem abaixo:

2. Centro de custos

Para otimizar a contabilidade, muitas empresas criam centros de custos para que receitas e despesas sejam auferidas em cada unidade ou setor do negócio. No ramo da construção civil, a técnica do centro de custos além de vantajosa é também uma obrigação legal. Por isso, é importante dominá-la para evitar problemas com a fiscalização.

Frequentemente os centros de custos são separados por obras. Ou seja, a partir do planejamento das obras, com a apropriação de custos para estas, é possível fazer a gestão por centro de custo separadamente.

Melhore a gestão de obras com o Mais Controle

3. Controle de estoque

Um bom controle de estoque pode significar redução de custos e evitar desperdícios em um projeto. Isso porque, caso não haja uma boa administração desse setor, sua obra pode lidar com imprevistos de produtos insuficientes, em excesso ou fora do prazo de validade.

No caso desse tipo de contabilidade na construção civil, a formação do estoque é ainda mais complexa. Isso porque, além dos produtos, imóveis também são ativos para esse setor. E ainda, segundo as normas da contabilidade, as empresas podem declarar como parte do seu controle somente imóveis finalizados ou em construção, além de materiais que a obra demanda.

4. Uso da tecnologia

Para um controle mais efetivo da contabilidade na construção civil, optar por planilhas de custos englobadas em softwares de gestão pode ser muito eficaz. Essas ferramentas contêm inúmeras funcionalidades, como o compartilhamento de dados e a possibilidade de preencher informações de qualquer lugar.

Afinal, esses recursos tecnológicos tendem a ser bem mais detalhados e com descrições completas de contabilidade para realizar um controle eficaz. Assim, há uma redução nos erros da execução e também na necessidade de retrabalho.

5. Análise dos Resultados e Indicadores Financeiros

Seguindo todas as práticas citadas acima, inevitavelmente será gerada uma grande e eficaz gama de informações sobre sua empresa. Tendo todas essas informações disponíveis, se torna imprescindível uma análise crítica sobre as mesmas. Elas mostram o retrato de sua empresa, por isso é muito importante verificar e discutir os principais pontos fortes e fracos que são observados, tanto quanto suas variações ao longo do tempo. Acredite, isto pode elevar sua empresa a outro patamar. Você poderá usar a seu favor seus pontos fortes e minimizar os pontos fracos que diminuem a sua receita.

Uma das maneiras mais fáceis e práticas de analisar seus resultados é através dos Indicadores Financeiros. Eles são capazes de mitigar seus resultados em detalhes como impostos, despesas variáveis, entre outras, até chegar a indicadores preciosos como sua margem de lucro bruta e líquida.

Uma maneira prática de se acompanhar os indicadores financeiros é através da Demonstração do Resultado do Exercício (DRE). A DRE se caracteriza justamente da utilização dos dados financeiros para se calcular os indicadores de forma analítica. Pode-se ver um exemplo abaixo, onde através da Receita Operacional Bruta é deduzido os Impostos para se chegar a Receita Operacional Líquida, e assim consequentemente até chegar no Lucro e Margem Bruta:

6. Melhoria Contínua e Prevenção

Chegando até este ponto é certo que a sua empresa já possui uma grande maturidade financeira. Afinal você terá as informações e a situação da sua empresa de forma clara. Em suma, se alinhado com uma boa dose de proatividade poderá te prevenir de riscos e potencializar seus resultados.

Desde já, é muito importante que após as análises dos resultados sejam identificados pontos de melhoria que possam ser colocados em prática. Um pequeno desperdício de dinheiro hoje pode se tornar um grande problema amanhã, por isso o quanto antes você se precaver menor será o impacto. Posteriormente, o sucesso e a longevidade de sua empresa irão agradecer, principalmente no longo prazo.

Conclusão

Como é possível perceber, a contabilidade na construção civil é um desafio que precisa ser vencido. Afinal, além das exigências legais impostas, esse setor envolve muitas peculiaridades que se não forem controladas podem comprometer os resultados finais da obra e oferecer mais prejuízo do que lucro. O quanto antes esses cuidados forem tomados, menores serão os riscos que podem atingir sua empresa.

Gostou do conteúdo deste artigo? Leia agora mesmo como controlar a mão de obra na construção civil e se aprofunde ainda mais no assunto!

Marcel Ribeiro
Escrito por
Marcel Ribeiro
Engenheiro e cofundador do software Mais Controle.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja algumas postagens relacionadas

Saiba como o Mais Controle pode ajudar nas melhores decisões!