Produtividade na construção civil: para que serve e como calcular?

Produtividade na construção civil: para que serve e como calcular?

Atualizado em 25 outubro, 2017
por Marcel Ribeiro

Medir a produtividade na construção civil não é uma tarefa simples. Afinal, cada atividade, seja ela de fundação, elétrica, hidráulica, estrutura ou acabamento, possui características próprias — o que veremos mais detalhadamente no decorrer deste texto.

Ao mesmo tempo, o cálculo é fundamental para a precisão nas estimativas de: prazo,  custos, redução de desperdícios e aumento da lucratividade com a melhora na execução e no controle dos serviços.

Felizmente, hoje possuímos recursos tecnológicos e informações de referência que facilitam em muito o cálculo em questão. Então, saiba como aproveitar essa facilidade continuando com a leitura.

Planilha de cronograma físico financeiro

Quais os benefícios em medir a produtividade?

Fica mais difícil calcular o prazo de entrega de uma obra sem conhecer a produtividade dos serviços que serão executados. Com um planejamento preciso você diminui  imprevistos, correções de última hora, improvisações e desperdícios, além de favorecer a precisão no cálculo orçamentário.

Obviamente, quando pensamos em calcular a produtividade, está implícito o objetivo de trabalhar para melhorar o desempenho. Mas isso só trará resultado prático se mantida a qualidade. Sendo assim, o conhecimento da produtividade ajuda no cálculo da quantidade de profissionais, dos prazos, na definição da sequência e início das atividades.

Como medir a produtividade na construção civil?

Basicamente, para medir a produtividade, deve-se levar em consideração uma quantidade de serviço executado por um número de profissionais durante uma determinada quantidade de tempo (hora, dia ou mês). A produtividade pode ser expressa individualmente ou por equipe, e o relacionamento dessas variáveis segue conforme a fórmula abaixo:

Exemplo:

  • Quantidade de serviço: 80 m²
  • Tempo de execução: 8 horas
  • Número de profissionais: 2 homens

É comum observar a produtividade sendo apresentada através de um coeficiente ou índice. Eles representam a quantidade de tempo necessário de um profissional para a execução de uma unidade serviço, geralmente expresso por homem/hora.

Exemplo:
  • Quantidade de serviço: 80 m²
  • Tempo de execução: 8 horas
  • Número de profissionais: 2 homens

Adotando como exemplo a pintura de um apartamento, dentre as principais tarefas deste serviço, temos a preparação da superfície (lixar, selar, aplicar massa, lixar novamente, etc.), e a pintura, com produtividades diferentes.

Pois bem, o cálculo do coeficiente de produtividade é obtido calculando o Hh/m² (homem-hora por metro quadrado), de cada um dos serviços de execução. Assim, se um pintor leva duas horas para pintar 10 m² de parede, seu coeficiente é de 0,2 Hh/m². Obviamente, há uma variação se você calcular o tempo usado para cantos e detalhes. Outros fatores de influência são, por exemplo:

  • Quantidade de funcionários envolvidos;
  • Tempo de execução de cada serviço;
  • Tempo de transporte de materiais;
  • Fatores externos;
  • Materiais usados;
  • Uso de equipamentos.

Ou seja, se a disponibilização do material de trabalho não ocorrer nos prazos certos, a produtividade irá diminuir. Da mesma forma, atrasos de salários, o relacionamento interpessoal, e a quantidade de dias chuvosos também influenciam o resultado. Em razão disso, o controle da produtividade é um indicador importante da melhora de desempenho dos processos.

Por isso, uma forma muito eficiente de usar o cálculo é considerar a influência em Hh/m² de cada fator envolvido. Por exemplo:

  • Qual a variação entre a pintura de cômodos grandes e pequenos? Em Hh/m²?
  • E no caso de paredes mal preparadas?
  • Qual a influência da indisponibilidade de materiais? E equipamentos?

Conclusão

Ainda em consequência, a produtividade na construção civil é um dos fatores chaves na lucratividade e competitividade no setor. Junto com o controle de desperdícios, a diminuição do retrabalho e com o aprimoramento dos processos, ajuda a construir modelos mais sólidos de gestão, contribuindo para a lucratividade e para a reputação da empresa, uma vez que os clientes usam o cumprimento de prazos como referência de competência e confiança.

E você? Acha importante se dedicar ao aprimoramento de processos? Se sim, aproveite para conferir o conteúdo que separamos para você: “Ciclo PDCA: o que é, como funciona e porque aplicar?”


Marcel Ribeiro
Escrito por
Marcel Ribeiro
Engenheiro e cofundador do software Mais Controle.

Uma resposta para “Produtividade na construção civil: para que serve e como calcular?”

  1. Aurélio disse:

    Boa tarde
    Saberia como calcular ou estimar a quantidade de emprego gerado por m² na construção civil?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja algumas postagens relacionadas

Saiba como o Mais Controle pode ajudar nas melhores decisões!